Como pensa o e-consumidor enquanto navega em sua loja virtual?

Como pensa o e-consumidor enquanto navega em sua loja virtual?

Há inúmeras dúvidas que surgem durante o processo de criação e manutenção de um e-commerce, dúvidas estas que, se sanadas, resolveriam diversos problemas. Algumas das questões recorrentes abordam temas referentes ao comportamento e hábitos de consumo do público alvo.

 

Faz-se necessário, portanto, analisar estudos que tratem de assuntos relacionados a estes temas. Saber, por exemplo, que 75% dos consumidores norte americanos admitem fazer julgamento da credibilidade das lojas com base em seu design, auxilia e traz à tona a precisão de um layout de qualidade, para alcançar confiabilidade.

 

Apesar das inúmeras variáveis, pesquisas puderam notar alguns padrões de pensamento e hábitos de consumo, o que consequentemente, ajuda nas ações de marketing e responde a muitas questões, mas será que se pôde concluir o que o consumidor pensa enquanto navega em uma loja virtual? Sim.

 

Primeiramente, pode-se comparar o e-consumidor ao comprador no âmbito físico, ambos adentram a loja, visualizam-na como um todo, de modo superficial, fitando todos os detalhes como uma coisa só, chegando a conclusões inconscientemente de modo milimétrico. E só então se atêm ao que mais se aproxima do que busca.

 

A aparência de seu e-commerce deve ser auto-explicativa, não deve exigir demasiado raciocínio, deve ser simples e não gerar dúvidas, incluindo o design. 68% dos norte americanos participantes da pesquisa concordaram que empresas cujo layout não aparenta profissionalismo não é merecedora de confiança, não transmitindo estabilidade e competência.

 

Ao navegarem pela loja virtual, consumidores escaneiam-a visualmente, de modo a fixar pontos relevantes e de seu interesse, baseado em sua bagagem cultural e experiência de compra adquirida em sua trajetória e estes pontos o guiará durante toda a navegação. É preciso, portanto, reduzir a carga visual, enfatizando os elementos de destaque, pois, esta estética deixa o consumidor mais propenso a interagir de modo positivo aos estímulos desejados.

 

Atente-se e sucesso!

Comentários