Complexo de superioridade: o mal dos empreendedores rumo ao insucesso

Complexo de superioridade: o mal dos empreendedores rumo ao insucesso

A síndrome do estrelismo ou o complexo de superioridade acomete, de modo recorrente, empreendedores de todo mundo. Basta estar um pouco acima da média para sofrer deste mal.

 

A ilusão do brilho próprio tem como sintomas a presunção, a soberba, o orgulho, bem como a vaidade e arrogância o que tem, inevitavelmente, levado empresas e marcas ao insucesso e clientes a repelirem as mesmas.

 

A postura de um empreendedor é determinante para o sucesso ou o declínio de seu negócio, lembrando que em nenhuma hipótese a autoconfiança será confundida com arrogância. Mas, afinal, qual a diferença entre autoconfiança e arrogância?

 

Existem algumas distinções categóricas entre o empreendedor arrogante e o autoconfiante. Ora, o autoconfiante deseja compartilhar, já o arrogante deseja apenas amaciar seu ego diminuindo terceiros. A postura dos arrogantes enaltece a si mesmo, enquanto o autoconfiante sabe de seu potencial, mas traz consigo a humildade.

 

Outro grande defeito dos empreendedores cheios de si é acreditar que seu sucesso será eterno e que todos “devem” algo a ele; ao conquistarem algum espaço ou exercerem algum cargo envolto a poder de influência, por menor que seja, já se vêem irrepreensíveis, magistrais e exímios profissionais.

 

Tais pessoas se deixam levar pela vaidade, desconsiderando totalmente a efemeridade das coisas, além de esquecer que um empreendimento precisa de combustível para se locomover, ou seja, se não houver constantes investimentos, o negócio tem tudo para dar errado.

 

Sejamos mais humildes, mais conscientes da nossa sucessão às falhas. Lembrando que a cooperação, o reconhecimento mútuo e o respeito são passos primordiais para o sucesso.

 

Analise a si mesmo, lojista, e aplique a simplicidade à sua marca, serviço e negócio. Atente-se e sucesso.

 

Comentários