Crescimento do e-commerce e mais perspectivas

Crescimento do e-commerce e mais perspectivas

Os índices de faturamento anuais do e-commerce nacional são sempre crescentes. E, para 2012, as perspectivas não são diferentes, afinal espera-se mais de 23 bilhões de reais arrecadados neste ano.

 

Em 2007, o faturamento do e-commerce não chegou a R$3 bilhões. Já, neste ano, apenas no primeiro semestre, foram arrecadados R$10,2 bilhões. Entre os fatores motivadores dessa expansão estão a estabilidade da economia nacional, a inclusão das classes C e D nas negociações online e as modalidades de descontos que atraem cada vez mais consumidores, como o Black Friday.

 

Outro destaque que, com toda certeza, contribui para estes números crescentes é o Natal, sendo esta a melhor data relacionada a negociações, com perspectivas de angariar, agora em 2012, 3,25 bilhões de reais, 25% a mais, se comparado a 2011.

 

Conforme dados do banco norte-americano Goldman Sachs, em todo o mundo, o e-commerce deve conquistar um faturamento total de 963 bilhões de dólares, um aumento superior a 19% em relação aos dados atuais. Já para as vendas virtuais nacionais, estima-se um possível crescimento entre 18% a 20% no próximo ano.

 

Entre os artigos mais comercializados no e-commerce brasileiro estão: eletrodomésticos, eletrônicos, itens de saúde e beleza, itens relacionados moda e acessórios e livros.

 

Comentários