Diante da crise, o e-commerce cresce

Diante da crise, o e-commerce cresce

Os momentos de turbulência na economia nacional já não são novidades para ninguém. Como, empresarialmente, o mar não está para peixe; a adaptação do comércio é critério fundamental para a sobrevivência de muitas corporações.

 

Segundo reportagem transmitida pelo programa“Bom Dia Brasil”, da TV Globo, muitas lojas físicas estão migrando para a internet buscando fugir da crise e aumentar suas vendas. O motivo é bastante simples: enquanto o comércio geral teve resultados ruins, o e-commerce cresceu 11% em faturamento entre janeiro e abril deste ano.

 

Diante deste novo cenário, o número de lojas virtuais entrantes no mercado cresceu 42% neste primeiro semestre, um total de 55 mil novos ambientes de compra. A partir dessas novidades, discussões em termos de concorrência são abertas: o que fazer para se diferenciar?

 

A facilidade de receber o produto sem sair de casa, já não chama tanta atenção assim. Agora, a forma como o cliente é atendido, a facilidade de encontrar o produto dentro da loja virtual, a simplicidade no processo de finalização e pagamento, e o tempo/forma como o produto é enviado são diferenciais buscados por consumidores mais exigentes.

 

Além disso, a oportunidade de alcançar os consumidores através das versões da loja virtual para dispositivos mobile, também amplia as chances de negociação e sucesso.

 

Comentários