E-bit reforça projeções para o e-commerce

E-bit reforça projeções para o e-commerce

Em seu 25º relatório WebShoppers, a empresa e-bit em parceria com a Camara-e.net e a Fecomercio, destaca o crescimento do comércio eletrônico nacional e seus resultados no ano de 2011, apontando o ticket médio do período em 350 reais.

 

Pedro Guasti, diretor geral da e-bit afirma que “as pessoas estão usando a internet mais vezes e comprando qualquer tipo de produto via web”, o que é uma informação muito motivadora, especialmente, aos novos lojistas.

 

Em 2011 os resultados saíram como o previsto pela e-bit: um total de R$18,7 bilhões, 26% maior se comparado com o faturamento de 2010. Além disso, uma média de 9 milhões de novos consumidores chegaram ao e-commerce e somaram-se aos 23 milhões já convencidos das vantagens das negociações online.

 

Entre os produtos que mais se destacaram neste período, com relação à ascensão de vendas durante o ano passado, estão os itens de moda e acessórios com grande crescimento e maior valor agregado, principalmente, a partir do desenvolvimento de técnicas relacionadas à padronização de tamanhos e numeração de peças de vestuário.

 

Atualmente, com uma cartela de 32 milhões de e-consumidores, a e-bit apresenta as perspectivas para o e-commerce 2012, onde as negociações virtuais devem atingir um faturamento de R$23,4 bilhões, 25% maior do que os dados registrados no ano passado.

 

No primeiro semestre, historicamente responsável por 45% das vendas anuais, estima-se que o comércio eletrônico garanta 10,4 bilhões de reais, levando em consideração, inclusive, a forte tendência das datas comemorativas, como o Dia das Mães, por exemplo.

 

Comentários