E-commerce conquista consumidores de baixa renda

E-commerce conquista consumidores de baixa renda

Como estimado no início deste ano, o comércio eletrônico brasileiro já alcança mais de 27 milhões de consumidores virtuais. Desse total, 47% são considerados clientes de baixa renda, ou seja, consumidores que possuem receita mensal igual ou inferior a R$ 3 mil.

 

Um levantamento realizado pela empresa de consultoria e-bit revela que a participação desse público tem crescido de forma espantosa. Em 2007, os consumidores de baixa renda representavam 3,8 milhões; em 2009: 7,8 milhões e agora em 2011 já reflete um total de 12,7 milhões de pessoas.

 

Outro aspecto relevante da pesquisa aponta que dos 4,02 milhões de novos consumidores que compraram pela primeira vez entre janeiro e junho deste ano, 61% (cerca de 2,5 milhões de clientes) declararam possuir renda familiar abaixo de R$ 3 mil mensais.

 

Mas quais aspectos atraem o público das classes C e D para o e-commerce? Entre os motivos, destacam-se a novidade de poder participar deste novo segmento, o fácil acesso a cartões de crédito, o crescimento na compra de computadores e notebooks e, é claro, a ampliação do acesso à internet banda larga no país.

 

Todos os aspectos levantados apontam que o comércio eletrônico brasileiro continua em uma realidade de crescimento e inovação, mostrando que as vendas virtuais têm muito espaço para crescer e se desenvolver, pois conforme os novos consumidores se familiarizarem com as negociações online, os resultados dessa ampliação serão ainda maiores.

 

Boas vendas!

Comentários