E-Commerce: direitos e deveres para todos os lados

E-Commerce: direitos e deveres para todos os lados

No Brasil, quando o assunto é negociação, todo o sistema é regido pelo Código de Defesa do Consumidor (CDC). Nele estão descritas normas que estabelecem o direito dos clientes e os deveres dos fornecedores de produtos ou serviços.

 

Embora muito importante e necessário, o CDC não é conhecido e aplicado como deveria, nem pelos consumidores e nem pelos empreendedores; conforme aponta uma pesquisa realizada pelo Instituto Brasileiro de Relacionamento com Cliente, divulgado pela Folha de S. Paulo.

 

A pesquisa que ouviu 2.050 pessoas em 12 capitais, nas cinco regiões do país, destacou que apenas 21% dos consumidores brasileiros conhecem seus direitos e deveres estabelecidos no Código.

 

Além disso, em uma escala de 0 a 10, o índice dado pelos entrevistados às empresas pelo cumprimento das regras de defesa do cliente foi de 6,5, somente. Entre os segmentos que mais valorizam o consumidor e respeitam seus direitos, foram elencados os de cosméticos, bebidas e alimentos, automóveis, seguros e aviação civil.

 

O e-commerce, também, tem sido regido por padrões de conduta para com o consumidor e as lojas virtuais devem estar atentas e empenhadas a cumprir tais normas. A verdade é que, conhecendo os direitos e deveres, sua empresa só tem a ganhar: o consumidor ficará satisfeito e você estará cumprindo com a lei, sem danos.

 

Ao desenvolver seu empreendimento, pense nas necessidades de seus consumidores. Não apenas as relativas a seu negócio, como preferências por produtos, formas de pagamento, etc; mas também nas necessidades garantidas por lei.

 

Aproveitando o assunto, leia também os posts: “Arrependimento: seu cliente tem direito!” e “Plano Nacional de Consumo e Cidadania. O que isso interfere em sua loja virtual?

 

Sucesso!

Comentários