E-commerce se prepara para novos clientes

E-commerce se prepara para novos clientes

Segundo estudos divulgados neste mês pelo Ibope Nielsen Online o número de usuários da internet, no final de 2011, chegou a 79,9 milhões. Conforme a pesquisa, esse total representa crescimento de 2% (1,6 milhão de internautas) se comparado com o início do ano passado.

 

Neste estudo foi constatado que a utilização de lan houses caiu, abrindo espaço para usuários provindos de ambientes particulares, como casa e empresa/trabalho. Mas, como esse levantamento reflete no crescimento do e-commerce?

 

Simples: mais usuários na web significa mais consumidores virtuais.

 

O fato é que não há como não ter contato com uma loja virtual quando se navega na internet. A divulgação de lojas online não está apenas na própria rede (em mídias sociais, blogs, anúncios em portais de notícia, etc), mas também offline (nos intervalos comerciais da TV aberta e fechada, informações em rádio, em outdoors, etc). E a curiosidade de comprar sem sair de casa é sempre um aspecto motivador para a expansão do e-commerce.

 

Além disso, com a chegada de novos consumidores os empreendedores online visam ampliar o market share (participação de mercado) da sua loja virtual, conquistando e fidelizando o cliente. Uma prova dessa manifestação no e-commerce nacional são as ações advindas do mercado norte-americano como Black Friday, Boxing Day e, agora, o Dia do Frete Grátis.

 

O mais interessante disso é que no mercado virtual, o tamanho da loja independe do sucesso com os clientes online. O novo consumidor da web, hoje, busca eficiência e não nome; busca boas recomendações e não tamanho; busca respeito e não apenas história. Nesse sentido, lojistas virtuais podem estudar formas de apostar na preferência e na fidelização do novo cliente sem medo, pois o e-commerce é democrático e a conquista de consumidores é um objetivo totalmente possível.

 

Comentários