Entrega rápida no e-commerce como prioridade

Entrega rápida no e-commerce como prioridade

Qual o desejo do consumidor virtual após efetuar o pagamento da negociação que realizou em sua loja? Receber o produto, obviamente. Diante dessa necessidade, e da impaciência do cliente em receber seus produtos, os hábitos do mercado virtual passaram por alterações e é necessário que o lojista foque e trabalhe para uma entrega rápida.

O frete grátis, por exemplo, deixou ser o queridinho das negociações virtuais no último ano, conforme nos afirma o relatório WebShoppers. Dessa forma, as novas condições do mercado revelam: consumidores preferem uma entrega rápida, ainda que paguem mais caro por isso.

Entrega rápida evita que espante os consumidores

Pesquisas sobre carrinhos abandonados apontam que um dos principais motivos para que haja desistência da negociação acontece devido ao tempo de entrega previsto pela loja virtual. Prazo superior a 10 dias, normalmente, não são tolerados pelos consumidores virtuais, sendo oferecidos, especialmente, quando a negociação é realizada por intermédio de marketplaces. Nesses casos, é importante esclarecer ao consumidor o estado de origem da loja virtual, para que opte por uma loja virtual que opere rapidamente em seu estado de origem. Dessa forma, evita-se com maior rentabilidade a frequência de carrinhos abandonados oferecendo uma entrega rápida.

Entrega rápida custa mais caro!

A entrega rápida é aquela promete a entrega dos produtos em um tempo mais ágil do que qualquer outra modalidade. Normalmente, para compras realizadas até determinado horário, agiliza-se a entrega do produto em até 24 horas, levando o consumidor a pagar mais caro para receber seu produto em casa, especialmente, quando o e-commerce trabalha com transportadoras. Já, se o caso a parceria é feita com os Correios, a opção mais buscada é o Sedex, que tem como prazo até 3 dias úteis.

Entrega rápida: Same Day Delivery

A entrega rápida, feita no mesmo dia parece o sonho de consumo de qualquer cliente do mercado virtual. Contudo, essa estratégia é bastante específica, com base nas características do segmento da loja virtual, com quais produtos trabalha e a região em que atua. Em primeiro lugar, o consumidor deve realizar a compra até determinado horário do dia, para que os procedimentos logísticos tenham condições de prosseguir corretamente. Na sequência, conforme o segmento da loja virtual, pode-se fazer a entrega rápida por meio de um motoboy, o que é bem mais rápido do que qualquer transportadora, considerando, claro, o tamanho e tipo do produto comercializado.

A entrega rápida no e-commerce deve ser umas das prioridades das empresas que desejam conquistar seus consumidores e, claro, desenvolverem um diferencial competitivo relevante diante do mercado virtual. Por isso, reavalie suas estratégias logísticas e sucesso.

Comentários