Índice de empresas que compram ou vendem pela internet chega a 29% em SP

Índice de empresas que compram ou vendem pela internet chega a 29% em SP

Segundo pesquisa da ACSP, setores que mais se destacam são os de indústria e atacado; nas compras online, o segmento de serviços lidera.

Em 74 anos o telefone alcançou cerca de 50 milhões de usuários globais. A internet precisou apenas de quatro. O cenário reflete a pesquisa realizada pela Associação Comercial de São Paulo (ACSP) sobre negócios realizados pela web, que apontou a marca de 29% das empresas em São Paulo que compram ou vendem pela rede.

 

Realizado com 500 gestores de todos os segmentos da cidade de São Paulo e concluído em janeiro de 2010, o estudo identificou a indústria como o setor que mais vende online – 13% delas afirmaram vender na rede, ante 12% do comércio atacadista e apenas 3% de serviços.

 

Já os segmentos de serviços e comércio atacadista destacam-se como maiores compradores pela internet, com a adesão de 16% e 15% das empresas de cada setor, respectivamente. Seguindo esse ritmo o e-commerce poderá crescer 30% anualmente pelo período de cinco anos, estima o diretor executivo da Camara-e.net, Gerson Rolim.

 

Consumidores

Associado a este indicador, estão os dados sobre vendas on-line da consultoria e-bit. Em 2009, o país acumulou 11 bilhões de reais por meio de negócios concretizados na rede – um aumento de 30% em relação a 2008. Para este ano, a previsão é de que o e-commerce atinja um patamar de 14 bilhões de reais.

 

Diante desse mercado, o e-bit contabilizou 17,5 milhões de consumidores que efetuaram compras pela internet. A estimativa para 2010 é de que esse número ultrapasse os 23 milhões.

 

“Essa forte demanda se deve por que 86% dos clientes confiam nas lojas virtuais visitadas”, afirma a superintendente de marketing da ACSP, Sandra Turchi.

 

Fonte: IDG Now!

Comentários