Liderando em meio às mudanças – Parte II

Liderando em meio às mudanças – Parte II

Falar sobre mudanças não é tão complicado. O complexo, realmente, é identificá-las e aplicá-las ao negócio. E, nesse sentido, separamos a segunda parte dos conselhos de Ram Charan, um dos CEOs mais bem-sucedidos do mundo. Acompanhe:

 

1. Tenha visão de negócio.
Não se deixe levar por qualquer informação que surge sobre seu segmento. Analise as fontes e os dados e, então, trabalhe uma visão de negócios bem estruturada. Charan aconselhou: “Algumas [visões] são práticas, outras são ruins, e algumas são alucinação”. Para realizar qualquer mudança, é indispensável ter uma visão bem definida;

 

2. Mantenha-se informado.
Como um complemento do tópico anterior, manter-se atualizado e conectado às novidades do mercado é um fator que, com toda certeza, o auxiliará a liderar em meio às mudanças. Isso porque quanto mais atualizado você estiver, mais rápido seu empreendimento conseguirá se adaptar às novas exigências do segmento. “Quando a gente vê o que realmente importa, estamos com os pés no chão”;

 

3. Gerencie extremos.
“Caia dos 50 mil pés para 50 pés de altura”. Aventuras e desventuras acontecem em qualquer ramo. E, dessa forma, o que diferencia empreendedores é a capacidade de reestruturar sua empresa diante de uma situação adversa. Por isso, busque preparo, busque antecipar-se; aprenda a gerenciar extremos;

 

4. Cultive a curiosidade.
Deixar a curiosidade de lado, pode comprometer, e muito, o seu empreendimento. O conselho de Charan, neste caso, é: pergunte-se sempre “O que isso significa?”. Entenda o que as mudanças, as novidades e as atualizações podem proporcionar ao seu negócio.

 

Incontáveis empresas virtuais morrem na praia por estagnarem. Mudar conforme as tendências do mercado é uma questão de sobrevivência. Por isso, coloque em prática os valiosos conselhos de Ram Charan. Aproveite e leia o post anterior: “Liderando em meio às mudanças – Parte I” e, ainda, fica a sugestão se você deseja saber como lidar melhor com as mudanças: “Quem mexeu no meu e-commerce?”.

Comentários