Maneiras de convencer o consumidor usando a psicologia- Parte II

Maneiras de convencer o consumidor usando a psicologia- Parte II

Vimos em “Maneiras de converter o consumidor usando a psicologia- Parte I” algumas formas de converter seus visitantes em clientes. Agora, continuaremos com mais algumas dicas valiosas para persuadir seu consumidor utilizando a psicologia:

 

1- Destaque os pontos fortes assumindo os inconvenientes

De acordo com dados da psicóloga social, Fiona Lee, consumidores confiam mais em companhias que admitem suas “falhas estratégicas” a aquelas que culpam fontes externas pelos seus problemas (mesmo se for verdade!). Fiona conclui que os clientes não ligam se as empresas admitirem erros de vez em quando, a menos que eles mostrem que estão procurando ativamente corrigir o problema. Portanto, assuma os erros e corra para repará-los.

 

2-Faça seu cérebro acender “instantaneamente”

 

Diversos estudos de ressonância magnética mostraram que o córtex frontal é altamente ativado quando pensamos em esperar por algo (isso é um “não” para mais vendas). Para atrair seus consumidores, lembre sempre que seu produto (ou serviço) pode resolver rapidamente seus problemas. Focar em entregas rápidas, transporte ágil, e gratificação instantânea pode incentivar a necessidade da compra. Aposte!

 

3- Faça um inimigo

 

De acordo com pesquisas recentes do psicólogo social Henri Tajifel, pessoas podem ser divididas (e mais leal a seu grupo) pela mais humilde das distinções. Companhias como a Apple usam esta tática em seus comerciais, como Mac x Computadores. Fazer inimigos não tem a ver com ser duro com as pessoas e competições e sim com rotular (veja item 2- Parte I) seus consumidores. Exemplos: algumas empresas de vestuário são somente “para atletas” ou como determinada bebida não faz “cerveja para fracotes”.

 

Aplique estas estratégias e boa sorte!

Comentários