Novas perspectivas para o e-commerce nacional

Novas perspectivas para o e-commerce nacional

O ano nem mal começou e o e-commerce já tem faturamentos e resultados de sucesso previstos. Segundo uma sondagem realizada pelo Instituto para Desenvolvimento do Varejo (IDV), os serviços de vendas pela internet devem registrar crescimento de 35% sobre o total angariado em 2012.

 

Conforme o presidente do IDV, Fernando de Castro, 2013 promete ser o ano dos investimentos, com cerca de R$ 20 bilhões destinados principalmente a sistemas de informática, logística, distribuição, pesquisa, marca e infraestrutura.

 

Deve-se destacar, ainda, que o bom momento da economia digital brasileira em 2012, com quase 20% de expansão sobre o ano anterior, foi motivado pela estreia de serviços como o iTunes, o Google Play e, mais recentemente, da Amazon.com.br.

 

Além disso, o número de internautas brasileiros subiu mais uma vez, alcançando 94,2 milhões de usuários no terceiro trimestre de 2012, segundo o Ibope Media. Vale destacar, também, que o Brasil ocupa a sexta colocação no mercado virtual mundial.

 

No entanto, conforme pesquisas do T-Index, índice estatístico de vendas online em cada país, o Brasil deverá ser a quarta maior nação no ranking do e-commerce mundial em 2015 ajudado, principalmente, pela crise mundial, que fará com que Estados Unidos e nações europeias mudem de posição.

 

Comentários