O e-commerce participa da economia

O e-commerce participa da economia

Recentes pesquisas realizadas referentes ao comércio eletrônico sugerem um crescimento significativo e constante desse processo de compra e venda através de novas tecnologias que estão, cada vez mais, inseridas no cotidiano das pessoas.

 

Em 2009, o comércio de produtos pela rede mundial de computadores cresceu 44%. Segundo uma pesquisa elaborada pela empresa de consultoria e-bit, no ano de 2010 as 17,5 milhões de pessoas que fazem compras online irão gastar 5,8 bilhões de dólares, aumentando o tíquete médio de compra por pessoa.

 

A mesma pesquisa analisou o perfil desses compradores e verificou que 80% dos consumidores online têm idade entre 25 e 39 anos e a renda familiar mensal é de, em média, R$ 3,56 mil, os dados mostram que os consumidores jovens com renda mais elevada preferem o comércio eletrônico.

 

O crescimento do e-commerce é uma atividade constante e como mostra a pesquisa tem movimentado a economia mundial. Uma forma simples de entender o sucesso do comércio eletrônico é colocando em pauta todos os benefícios que este serviço oferece. As pessoas estão preferindo a praticidade e a comodidade e por este motivo, o comércio eletrônico se tornou um aliado.

 

Contudo, é possível perceber que tais dados sugerem que as transações online não estão apenas passando por uma fase adequada para o crescimento, mas fazem parte da vida das pessoas e também são responsáveis por movimentar a economia mundial.

Comentários