O marketing que conquista e o marketing que repele

O marketing que conquista e o marketing que repele

Definir marketing não é uma tarefa simples, entretanto, podemos ilustrar sua funcionalidade de modo simples e eficaz, através de uma analogia. Veja, dentre as distintas formas de transmissão das quais nós fazemos uso está a comunicação verbal, portanto, pessoas usam suas vozes, enquanto comércios, negócios e empresas se utilizam do marketing com a mesma finalidade.

 

O intento do marketing apropriado é gerar valor e contentamento nos consumidores, conduzindo consequentemente a um bom relacionamento, de lucratividade para ambas as partes, tanto para o cliente quanto para o empresário.

 

As atividades de marketing compreendem diversas abordagens, que vão desde a análise de mercado, ao alinhamento de um plano estratégico visando a publicidade, bem como o pós-vendas e a assistência requerida após este processo.

 

O marketing adequado gera inúmeros benefícios, entretanto, se a estratégia for mal pensada, caracterizando um mau marketing, consequências contrárias às desejadas irão ocorrer. Desta forma, é imprescindível que se atribua as características de um bom marketing e de um mau marketing.

 

O marketing visionário gera lealdade nos consumidores, já o marketing pouco estratégico acarreta apenas transações isoladas. As estratégias arquitetadas e planejadas promovem os valores do seu negócio, enquanto o contrário agrega valor apenas em promoções.

 

Lojista, analise o seu e-commerce e o público consumidor, surpreenda-os, pois, o marketing bem executado é aquele que seduz. Tenha sempre em mente que, o mau marketing manipula, enquanto o inverso conquista.

 

Sucesso!

Comentários