O seu e-commerce está juridicamente legal? – Parte II

O seu e-commerce está juridicamente legal? – Parte II

No universo online há inúmeras ferramentas e práticas que trarão credibilidade, confiança e segurança para os consumidores no processo de compra, especialmente seguindo as novas diretrizes do Marco Civil da internet.

 

Confira, a seguir, algumas dicas para aplicar em sua loja virtual, e deixar seu e-commerce juridicamente legal. Veja também: “O seu e-commerce está juridicamente legal? – Parte I”:

 

Segurança.

Use mecanismos de segurança eficazes para pagamento e para manter o sigilo dos dados do consumidor. É de extrema importância disponibilizar URL segura (HTTPS) com dados criptografados (SSL), uma plataforma de pagamento confiável, com análise de fraude.

 

Direito de arrependimento.

Respeite o direito de arrependimento do consumidor. Seu cliente pode cancelar a compra e devolver o produto sem nenhum ônus no prazo de até 7 dias após recebimento. Esta informação deve constar detalhadamente em um local de fácil visualização no seu e-commerce.

 

SAC.

Disponibilize serviço de atendimento ao consumidor para contato antes e após a negociação. Disponibilize atendimento via chat, e-mail e telefone. Se você é fornecedor de serviços regulados pelo Poder Público Federal, deve-se implantar um número 0800.

 

Confira, no próximo post, a última parte de requisitos para tornar seu e-commerce juridicamente legal e alavancar as suas vendas. Sucesso!

Comentários